Curso de Educomunicação e Mobilização Comunitária

Formação em educomunicação e mobilização comunitária

Plataforma dos Centros Urbanos

Justificativa

   O curso ‘Formação em educomunicação e mobilização comunitária Plataforma dos Centros Urbanos’ foi voltado para potenciais educomunicadores comunitários que tinham o papel de realizar diferentes iniciativas com base na educomunicação para mobilizar suas comunidades para a garantia dos direitos de cada criança e adolescente que vive nos grandes centros urbanos. Este profissional foi indicado pelo Grupo Articulador de cada uma das 63 comunidades que compõem a Plataforma dos Centros Urbanos em São Paulo e Itaquaquecetuba. Independentemente da profissão que exerce, o educomunicador comunitário recebeu a formação para tornar-se apto a articular o trabalho dos adolescentes comunicadores da Plataforma dos Centros Urbanos e demais membros de sua comunidade a fim de facilitar a gestão da comunicação local para que, ao longo do período de realização da Plataforma dos Centros Urbanos (2009-2011), sua comunidade atinja metas comunitárias nas áreas da educação, saúde, assistência social e proteção para receber uma certificação do UNICEF – Fundo das Nações Unidas para a Infância.

Objetivo do curso

   Tratou-se de um curso de formação em educomunicação e mobilização comunitária, uma iniciativa da Plataforma dos Centros Urbanos, desenvolvido pelo Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo (NCE-USP), em parceria com o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e Revista Viração, composto por seis encontros presenciais de quatro horas cada, além de vinte quatro horas dedicadas pelos cursistas para ações comunitárias e realização de leitura dos textos de referência, totalizando 48 horas de trabalho. O objetivo foi formar educomunicadores comunitários em cada uma das 63 comunidades que integram a Plataforma dos Centros Urbanos em São Paulo e em Itaquaquecetuba para que se tornem aptos a mobilizar, por meio da educomunicação, suas comunidades e diferentes esferas da sociedade para a garantia dos direitos das crianças e adolescentes que nela vivem. O curso foi realizado, durante os sábados, na sede da Revista Viração, em São Paulo e ao término foi entregue um certificado de extensão universitária emitido pela Universidade de São Paulo (USP) aos que obtiveram 80% de freqüência nos seis encontros.

Educomunicação e o educomunicador

   A educomunicação pode ser definida como toda ação comunicativa no espaço educativo, realizada com o objetivo de produzir e desenvolver ecossistemas comunicativos, profissionais. É neste contexto que emerge a figura do educomunicador, entendido como profissional, que atuando neste novo campo, demonstra capacidade para elaborar diagnósticos no campo da inter-relação Educação/Comunicação; coordenar ações e gestões de processos, traduzidos em políticas públicas; assessorar os educadores no uso adequado dos recursos da comunicação, ou, promover ele próprio, quando lhe cabe a tarefa, o emprego cada vez mais intenso das tecnologias como instrumentos de expressão dos cidadãos envolvidos no processo educativo; implementar programas de “educação para os meios” e refletir sobre o novo campo, sistematizando informações que permitam um maior esclarecimento sobre as demandas da sociedade em tudo o que diga respeito à inter-relação Comunicação/Educação.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: